Facultad de Diseño y Comunicación
Agenda de Actividades por día - Congreso de Enseñanza 2018
  1. Diseño y Comunicación>
  2. Congreso Latinoamericano de Enseñanza del Diseño>
  3. Congreso Latinoamericano de Enseñanza del Diseño
  4. Inscripción Gratuita

Ponencias de la Comisión:
Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3

8 ponencias organizadas por apellido del expositor

A construção de Protótipos e a Estupidez Essencial do Designer: Aspectos de um Projeto sobre Estudar (A)

Guilherme Englert Corrêa Meyer

Procuraremos defender que a leitura das situações projetuais requer um esforço ambivalente de investigação e intervenção. Nesse sentido, o designer não é alguém interessado em entender os contextos (pois eles jamais revelam-se espontaneamente) mas, sim, em interferir em sua dinâmica, alimentando-a para que então se manifestem os aspectos que lhe sejam relevantes.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

A inovação social potencializada por conceitos semióticos da Tríade do Design no processo criativo artesanal (A)

Luiza Novaes

[Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro - PUC-Rio - Brasil]

Pensar o design de forma transversal e híbrida é necessário, quando ele está presente no contexto de produção criativa em projetos sociais. Neste lugar de criação, a linguagem do design torna-se mediadora das relações sociais, existindo atrelada aos processos de transformações, e sendo construída a partir da dialética entre o social e o individual. Em projetos sociais com produção artesanal, oficinas de processos criativos funcionam como um método de sensibilização estética e visual dos participantes, sempre aliando aulas teóricas a atividades práticas. Essas oficinas de criação, mediadas por designers, permitem a ampliação do repertório estético e cultural dos participantes desse tipo de projeto social. Por isso, acredita- se ser de suma importância, para que os artesãos possam criar produtos capazes e apropriados para representá-los, a utilização de um processo de ressignificação contextual do território onde os produtos são desenvolvidos, com base em conceitos semióticos. Desta forma, os produtos tornam-se emissores e portadores de mensagens do seu contexto social de forma simbólica, servindo também como meio de comunicação. Essa ressignificação contribui para a criação de uma identidade local, fortalecendo o reconhecimento dos artesãos e dos seus produtos, além de trazer mais autonomia e empoderamento para os beneficiários e seus processos de criação. Assim, essas iniciativas com uma abordagem de design tornam-se estratégicas na formação de tecnologias sociais, que se configuram como alternativas para a inclusão social e melhoria da qualidade de vida dos beneficiários dos projetos. O design, portanto, como vetor de inovação social. Nesse sentido, o objetivo deste artigo é relacionar e analisar contribuições de conceitos de semiótica no contexto de processos criativos de grupos artesanais em que a mediação de designers se fez presente. Além disso, verificar o quanto esses conceitos de semiótica contribuem para fortalecer o design como vetor na criação de tecnologias sociais, visto que elas podem ser reaplicadas em outros contextos gerando resultados semelhantes e influenciando na melhoria da qualidade de vida dos agentes envolvidos. A metodologia utilizada na pesquisa incluiu uma análise, a partir de um estudo de caso com base em oficinas de processos criativos do projeto Artesanato Solidário do Aglomerado da Serra – ASAS. O estudo buscou identificar relações entre o uso de conceitos de semiótica e a evolução criativa das artesãs do projeto citado e, consequentemente, indicações que fortalecessem ou não a ideia do design como vetor de transformação social.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

Diseño de material didáctico inclusivo para la enseñanza de niños ciegos (A)

Maria Magdalena Guajala Michay

[Universidad Técnica Particular de Loja - Ecuador]

La ponencia aborda el proyecto realizado entre la Universidad Técnica Particular de Loja y el Instituto Especial para Ciegos Byron Egüiguren de la ciudad de Loja- Ecuador, que se focalizó en proponer y construir prototipos inclusivos para ser utilizados como material didáctico en la enseñanza de las operaciones básicas a niños con problemas de discapacidad visual y ciegos totales. La iniciativa partió de las observaciones de campo realizadas en la Institución, luego de las que se concluyó que las diferencias de oportunidades entre niños videntes y no videntes afecta claramente los procesos de aprendizaje. Se introdujo para la experiencia material tecnológico y portable bajo la sugerencia de un docente no vidente.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

El Diseño para las Personas. Relevancia y Aporte del Diseño Social para el Mejoramiento de la Habitabilidad de la Sede Social de la Villa Marta Brunet (A)

Carlos Lange Valdés | Carolina Montt Steffens

El presente artículo presenta los resultados de un proceso de investigación desarrollado por la Escuela de Diseño de Interiores de la Universidad del Pacífico cuyo objetivo fue comprender el proceso de diseño, producción y construcción de mobiliario y equipamiento para la revitalización de la Sede Social de la Villa Marta Brunet, en el sector de Bajos de Mena, comuna de Puente Alto, en Santiago de Chile. Los resultados alcanzados permiten destacar la relevancia y aporte del diseño social al mejoramiento de la habitabilidad y la calidad de vida de las personas que viven en contextos de vulnerabilidad, la importancia de un enfoque comprensivo que sistematice dichos procesos, y la necesidad de promover la reflexividad y el aprendizaje en torno a la formación disciplinar.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

Inovação social e divulgação da ciência: o design apresenta a astronomia para crianças (A)

Anderson Horta | Rita Ribeiro | Clara Santana Lins Cerqueira

[UniBH - Brasil]

O artigo apresenta a perspectiva da utilização das ferramentas do Design para a divulgação científica para crianças a partir do projeto “Animando o Ano da luz: o design apresenta a astronomia para crianças”, desenvolvido pelo Grupo de Pesquisa Design e Representações Sociais da Universidade do Estado de Minas Gerais e financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG). Sua proposta é aliar o conhecimento específico acerca da Astronomia aos processos de construção simbólica do Design adaptando-os à linguagens e comunicações que permitam apresentar um universo do conhecimento da ciência de forma lúdica. A metodologia empregada buscou promover a interface entre os processos de ensino e aprendizagem, com o caráter lúdico dos dispositivos criados pelo design. Os processos metodológicos incluem levantamento de referencial bibliográfico, estudo das necessidades comunicacionais e projetação do material. O presente artigo abordará a primeira fase do projeto, contemplando a projetação, divulgação e distribuição do kit de paper toys com personagens que representam o Sistema Solar em dois eventos no ano de 2017, na cidade de Belo Horizonte, Brasil.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

Políticas de Estado para la innovación social a través del diseño (A)

Verónica Barzola | Marina Mendoza

En la última década, se ha registrado un incremento de la importancia que -desde las estructuras nacionales y supranacionales, así como desde los Organismos Internacionales- se le ha dado a la innovación social en América Latina. Impulsados por los Objetivos del Desarrollo Sostenible fijados por Naciones Unidas, gobiernos locales y nacionales haN recurrido a la creación de políticas de innovación y a la aplicación de metodologías de diseño para generar impacto y producir cambios sociales significativos. La presente ponencia realiza una comparación de algunas de las experiencias supranacionales, estatales, regionales y ciudadanas para la innovación realizadas en el continente.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

Possibilidades da Tecnologia Touchscreen para desenvolvimento motor e inclusão digital de pessoas com Paralisia Cerebral (A)

Bruna Marina Bischoff | Murilo Scoz

O presente artigo visa investigar as possibilidades de dispositivos touchscreen para o estímulo motor de pessoas com Paralisia Cerebral (PC) com intuito de contribuir para acessibilidade de objetos de design ao maior número de usuários conforme a premissa do Design Universal. Os procedimentos metodológicos empregados foram revisão bibliográfica acerca das tecnologias touchscreen e terapias para pessoas com Paralisia Cerebral e entrevistas semi estruturadas com profissionais da área de fisiatria, fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e educação física com experiência no atendimento ao público em questão, atuantes no Centro Catarinense de Reabilitação (CCR) de Florianópolis, Santa Catarina, no Brasil. Pela observação dos aspectos analisados, concluiu-se que os dispositivos touchscreens se apresentam como uma ferramenta a ser aprimorada, visto que possibilitam uma variedade de gestos manuais superior à outros dispositivos de tecnologia assistiva computacional. O tamanho e a interface das telas sensíveis ao toque foram alguns dos principais obstáculos identificados na utilização de tais tecnologias por pacientes com Paralisia Cerebral. É relevante, portanto, no campo do Design Universal, explorar o cruzamento entre níveis de acometimento motor de pessoas com PC e os gestos possíveis nas telas, de modo a contribuir para o avanço da acessibilidade nos dispositivos touchscreen não somente à pessoas com essa disfunção neurológica, mas também às diversas deficiências motoras correlatas.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | Mario Bravo 1050 - Aula 3.3 Agendar

Ver com as Mãos e Dar à Luz um Mundo’: a Tecnologia 3D e suas Possibilidades Cognitivas para Pessoas Cegas (A)

João Sobral

[Universidade da Região de Joinville - Univille - Brasil]

O Laboratório HOMERO 3D é vinculado ao Programa de Pós- Graduação em Design da Universidade da Região de Joinville (PPGDesign/Univille), e ao grupo de Pesquisa ÍRIS, que investiga métodos de fabricação digital e da produção de imagens fotográficas adstritas ao contexto do artefato tridimensional nas dimensões da concepção, desenvolvimento e do ensino e aprendizagem do design. O Laboratório visa fomentar pesquisas técnico-científicas com foco na impressão 3D e no seu potencial como recurso facilitador do ensino de pessoas cegas. Os estudos obtidos até então, fortalecem a percepção de que, a popularização, aprimoramento e a redução de custo da impressora 3D amplia a potencialidade para o desenvolvimento de atividades comunicacionais e educacionais voltadas para pessoas cegas no que se refere a: percepção gráfico-formal e memória; configuração de conceitos abstratos; a conversão da impressão textual em sinais sonoros; e por fim, a potencialização da aprendizagem de conceitos educacionais, reduzindo o nível de abstração. Ao longo desse artigo discute- se o sentido tátil, a percepção e cognição, a fim de compreender o processo de aprendizagem de pessoas cegas, e das possíveis contribuições da impressão 3D na educação gráfica e na dinâmica do ‘ver’ com as mãos. Os resultados obtidos visam apoiar atividades de pesquisa, ensino e extensão, e o planejamento das ações dos grupos de pesquisas associados ao PPGDesign Univille.

Comisión: Presente y Futuro del Diseño Latino [B] Coloquio

Lunes 30 de julio | 15:00 hs. a 18:00 hs. | 3.3 Agendar

X
  • Por Día
  • Por Comisión
  • Por Palabra Clave

Tu agenda de actividades

Agenda cada una de las actividades que tu interés y luego podrás imprimir tu propio cronograma.

Si cerrás está página las actividades agendadas se perderán.

Agendar actividades no implica que esté inscripto en las mismas.

agendarDescargar tu agenda en formato Word

Guía del Participante

VERSITIOSDC