1. Diseño y Comunicación >
  2. Publicaciones DC >
  3. Actas de Diseño Nº1 >
  4. O uso da cor no brinquedo produzido para o público infantil: Estudo de caso com sujeitos de 7 anos do sexo feminino

O uso da cor no brinquedo produzido para o público infantil: Estudo de caso com sujeitos de 7 anos do sexo feminino

Hoera, Monica

Actas de Diseño Nº1

Actas de Diseño Nº1

ISSN: 1850-2032

I Encuentro Latinoamericano de Diseño "Diseño en Palermo" Comunicaciones Académicas, Agosto 2006, Buenos Aires, Argentina

Año I, Vol. 1, Agosto 2006, Buenos Aires, Argentina. | 265 páginas

descargar PDF ver índice de la publicación

Ver todos los libros de la publicación

compartir en Facebook


Licencia Creative Commons Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional

As cores fazem parte da nossa vida

Estamos acostumados a comparar nossa cor preferida com as cores da natureza. Ao comprar uma roupa, olhar para o mar, expressamos preferências nesse assunto.

Este trabalho mostra a importância da cor na fabricação do brinquedo, onde o elemento cor, revelará a influência sobre o consumidor e sua preferência pela forma como é apresentado através de diferentes mídias, que direta ou indiretamente atuam sobre o inconsciente, provocando diferentes reações, sentimentos e emoções.

Num aprofundamento sobre o elemento “cores”, acessamos duas formas principais.

A coloração da luz e os pigmentos ou tintas. Todos já tivemos a oportunidade de misturar tintas: Amarela + azul resulta verde, amarela + vermelha resulta alaranjada e azul + vermelha resulta roxa. A partir das diversas combinações, foram definidas as cores primárias, isto é, aquelas que possibilitam obter todas as outras cores.

Como o pintor com seus pigmentos e o cientista em suas reflexões sobre os feixes de luz colorida.

Depende de estarmos nos referindo a coloração por pigmento ou por luminosidade.

Neste trabalho falaremos sobre a cor-pigmento.

Um trabalho que irá ampliar a bibliografia e levar ao aprofundamento na compreensão do uso da cor no brinquedo. Um trabalho acadêmico pouco explorado empiricamente no Brasil, em São Paulo, e, 1.999.

Pela teoria da Psicologia Sócio-Histórica, a percepção depende da linguagem. A percepção ligada a valores culturais começa a mudar.

Pesquisas realizadas confirmam que os sujeitos aceitam qualquer cor, têm preferência pelas cores associadas as suas experiências pessoais. E a cor rosa está gravada na memória. Crescendo cada vez mais o gosto pelo visual colorido, senso de observação e crítica. E foi unânime a resposta negativa pelos meninos em aceitarem a cor rosa.

Uma demonstração da grande influência cultural predominante fato que não pode ser ignorado nas campanhas publicitárias.

Como as cores atuam fortemente sobre o comportamento dos Homens, sempre existiu preferência. E a cor mal empregada, sobre um produto, levará ao seu fracasso. E não haverá campanha publicitária que resolva o problema. A hipótese deste trabalho é demonstrar que a escolha do brinquedo pelo consumidor é determinada pela cor.

Buscou-se uma identificação e compreensão da cor e como o sujeito reage a ela. Então, foi determinado e analisado produtos específicos para esta faixa etária e a preferência desta clientela. Durante época e local onde o consumo destes produtos é maior.

Os sujeitos mostraram grande interesse por brinquedos importados. E o mais consumido foi o boneco Pipo, parece um bebê de verdade, move a boca e braços, fecha os olhos e sorri, suas formas arredondadas, macias, quase humana, provoca assim o impulso maternal. O futuro das meninas.

Está vestido de branco e azul, contrariando as pesquisas, mas que para nós é alegre. Daí o sucesso das vendas.

Uma composição harmônica, valorizando o resultado.

Outros brinquedos consumidos foram”Barbie Rapunzel e Trailler da Barbie”- comentários sobre Boneca Barbie, com seus 40 anos no mercado tem grande atrativo em sua constante atualização. As meninas de todos os tempos e lugares se identificam e serve de modelo, na moda vigente no momento. A Barbie Rapunzel não te vestido atual, mas faz incorporar um aspecto mítico, o sonho de se tornar uma princesa. A imagem incorporada ao se inconsciente, com seu luxuoso traje cor de rosa, romântico, atrai a atenção e admiração. A cor rosa faz parte do conjunto de atrações.

O Trailler da Barbie é rosa fúcsia, cor fabricada. Têm atrativos que são como a vida real, casa com luzes, som, um sonho também veículado pela sociedade. O de possuir uma casa própria.

As unhas coloridas também foram um dos brinquedos mais consumidos, atraem porque apelam para a sedução, apontam para o lado erótico, sedutor, parecem garras.

Valorizam o visual. Em nossa cultura, pintar as unhas é algo sedutor aos olhares, despertando a deusa do amor Afrodite que está dentro dela. As meninas pesquisadas disseram que são divertidas possuem várias cores, agradam a diversos gostos e servem para brincar em qualquer ocasião. A vaidade já vai sendo despertada.

A estética corporal e os cosméticos são altamente estimulados, e esta estratégia também é usada nos brinquedos, nossos padrões já a prepara desde tenra idade para atrair, através de uma série de recursos.

Contribuições da Teoria Sócio-Histórica, Vygotsky salienta que a linguagem é o principal elemento da formação das funções superiores como: Atenção, memória, percepção e pensamento. Então o sujeito, através da Comunicação Visual, aprende significados prontos da sua cultura.

Estimulado o tempo todo em suas funções superiores, a adquirir conhecimentos daquilo que lhe está sendo levado (apresentado).

As cores vão influir no seu ambiente cultural e sujeitos de lugares diferentes terão preferências diferentes.

A Propaganda Iinfantil utiliza tons da natureza em sua variada distribuição. Podendo o objeto ser apresentado com luminosidade especial para o sujeito, que lembram das cores que os impressionaram ou chamaram atenção.

A cor que se fixou em seu inconsciente que alertou ou chocou.

Em Comunicação Infantil as cores são visualmente importantes, e na confecção do visual do brinquedo; verdadeiros projetos promocionais. O ideal para o convívio social é a abertura e liberdade para o uso de todas as cores. Representa um diálogo, uma forma não verbal de se comunicar.

As cores colocadas inteligentemente nos brinquedos trabalham como atrativos para os olhos, numa ação estimulante sobre a atenção e emoção, usadas adequadamente tornam o visual do produto agradável, desejável e a mensagem chega ao consumidor provocando sensações e sentimentos esperados pelo produtor. Pois, os sujeitos hoje em dia, observam todo tipo de brinquedos, os que agradam e os que agridem. Crescendo cada vez mais o gosto pelo visual colorido. E a primeira impressão a olhar um brinquedo está ligada a cor. Seu emprego tem valor decisivo e não apenas sensação estética.

Uma ação da Publicidade que com suas imagens na mídia, invadem a mente das crianças e adultos, pela sua constância de repetição. Como a atração por comerciais de TV, com imagens rápidas, repetidas, criativas e funcionais. Virtualmente representativas.

Enraizada no sistema do inconsciente do sujeito. Que depois pela simples repetição através da mídia, o resultado aparecerá com certeza.

Como os programas de computador “sedução on line”, seduzem olhares, cores e movimentos, tornando-os paralisados, hipnotizados. Alta sedução por 24h conquista o inconsciente e realiza tarefas. No universo dos brinquedos a propaganda infantil é criativa e bem elaborada. Como mostram na tela do computador, com cores atraem as crianças. Aventura em 3D desafia meninas a resolverem mistérios. A Boneca Barbie está vestida com moderna roupa de mergulho, acentuando suas formas femininas, esguia, bonita, tudo historicamente contextualizado.

O impulso da compra é fortemente determinado pelo aspecto da cor é elemento vital na imagem do produto e surpreendente no aspecto comercial. Podendo assim, a publicidade direcionar o comportamento, a compra por impulso ou racional.

O consumo destes brinquedos é um fenômeno complexo.

Foi estudado um aspecto desta complexidade sobre “o uso da cor”. A importância que a mídia tem na formação do comportamento dos sujeitos desta pesquisa.

Neste mundo bombardeado por informações, terão sucesso propagandas direcionadas, a vivência, costumes, tradições, experiências do sujeitos a serem atingidos.

Foi visto e provado que a cor apesar de importante na venda, não á fator determinante.

Tudo vai influir no impulso de compra do brinquedo, o estímulo do momento, a emoção de cada um, a maneira como é recebida, a atenção, a memória que guardou daquele objeto.

E o comportamento das crianças ricas e pobres é igualmente influenciável pelos meios de comunicação (mídia).

Então, o que se deduz, de toda a apresentação deste projeto, é que apesar de não ser determinante no consumo dos brinquedos, a cor é muito importante e deverá ser estudada com cuidado, na hora da fabricação dos brinquedos infantis.


O uso da cor no brinquedo produzido para o público infantil: Estudo de caso com sujeitos de 7 anos do sexo feminino fue publicado de la página 94 a página96 en Actas de Diseño Nº1

ver detalle e índice del libro