1. Diseño y Comunicación >
  2. Publicaciones DC >
  3. Actas de Diseño Nº1 >
  4. Valorização da agroindústria de pequeno porte por meio da gestão de design

Valorização da agroindústria de pequeno porte por meio da gestão de design

Fonseca de Freitas Martins, Rosane; Merino, Eugenio; Perfetto Demarchi, Ana Paula

Desenvolvimento de marcas, rótulos, embalagens e peças gráficas de identificação e apoio à venda

Actas de Diseño Nº1

Actas de Diseño Nº1

ISSN: 1850-2032

I Encuentro Latinoamericano de Diseño "Diseño en Palermo" Comunicaciones Académicas, Agosto 2006, Buenos Aires, Argentina

Año I, Vol. 1, Agosto 2006, Buenos Aires, Argentina. | 265 páginas

descargar PDF ver índice de la publicación

Ver todos los libros de la publicación

compartir en Facebook


Licencia Creative Commons Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional

O objetivo do trabalho é mostrar resultados do projeto de extensão “Valorização da agroindústria de pequeno porte por meio da gestão de design” que vem sendo desenvolvido na Universidade Estadual de Londrina - UEL, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina - UFSC, que visa contribuir para o aumento da competitividade de produtos de agroindústrias de pequeno porte, e sua conseqüente com sua inserção social e econômica (geração de renda). Essa contribuição se dá com a valorização de produtos na relação entre consumidor, produtor e produto, com enfoque no desenvolvimento de marcas, rótulos, embalagens e outras peças gráficas de identificação e apoio à venda, que apresentem suas características, identificação de origem (familiar-colonial), informações nutricionais e outros aspectos legais, evidenciando a qualidade e utilidade dos produtos.

Entre os objetivos do projeto estão: . Desenvolver marca, rótulo, embalagem e peças gráficas de apoio à venda dos produtos.

. Comunicar as características da região nos produtos.

. Comunicar por meio dos projetos gráficos necessários, a identificação de origem do produto, aspectos em relação à saúde dos consumidores, sua ideologia e política de funcionamento, entre outros aspectos.

. Promover a valorização da sociedade local, estimulando a participação e colaboração dos envolvidos na busca sistemática de melhoria.

. Aumentar o valor agregado (coeficiente de valorização), favorecendo as atividades dos agentes locais envolvidos na produção, transformação e distribuição.

. Incentivar o contato dos produtores com a instituição de ensino.

A competitividade vem exigindo um padrão de qualidade que tem se tornado verdadeiras leis, que regem e direcionam a economia, exigindo esforços cada vez maiores de produtores. Aspectos como identificação da região de origem, qualidade dos produtos, diferenciação, conhecimento do mercado, produtividade, entre outros, vêm sendo incorporados à produção artesanal e suas tradições como premissas básicas. As chances de uma indústria agrícola familiar ter sucesso em sua atividade sem o mínimo de conhecimento de mercado assim como suporte para sua comercialização são poucas. Considera-se a influência da qualidade aparente na opção de compra do consumidor, que considera aspectos relacionados à imagem que traduzem a natureza do produto, benefícios à saúde, composição, respeito com o consumidor e conformidade com a legislação, entre outros.

O projeto tem como parceria direta a Empresa Paranaense de Assistência Técnica Extensão Rural Paraná (EMATER), que gerencia o programa Fábrica do Agricultor da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (SEAB), e que encaminha os produtores que serão atendidos pelo projeto. A Fábrica do Agricultor, é um programa governamental de apoio ao agronegócio, da SEAB, que busca a integração e parcerias entre órgãos governamentais, Universidades e entidades representativas dos agricultores familiares, ONG’s e agentes financeiros, e possui quatro componentes técnicos que visa o sucesso dos empreendimentos, que são:Tecnologia, Marketing, Incentivos, Mercados e comercialização.

Em relação à Tecnologia, este projeto contribui para a Difusão, estando entre suas ações: . Auxiliar no resgate das características étnicas de determinadas regiões de Londrina ligadas a produção agro-industrial familiar.

. Contribuir na busca de sua viabilidade econômica, competitividade e acesso a mercados mediante projetos de marca, rótulos, embalagem e identidade visual.

. Projetos gráficos de Boletins Técnicos voltados à disseminação para os Executores e Especialistas para utilização juntos aos empreendedores - uma forma importante de difusão que visa a capacitação e orientação dos técnicos em todos os níveis.

Em relação ao Marketing, este projeto pode contribuir com: . A valorização da imagem dos produtos de agricultores familiares, que promoverá a sensibilização de diferentes públicos, buscando uma mudança de comportamento positiva em relação à situação atual destes produtores, transformando sua realidade e proporcionando sustentabilidade e competitividade aos empreendimentos, o que auxiliará na remoção de barreiras que hoje determinam sua marginalização na economia de mercado.

. A participação dos canais de distribuição, por meio da criação e desenvolvimento de projetos gráficos de malas-diretas que contenham informações específicas; contatos com ponto de vendas, tais como supermercados, lojas de conveniência, entre outros, para testes de aceitação do produto pelo público consumidor.

. Design de peças gráficas de apoio à realização de provas de degustação em feiras, supermercados e pontos de vendas, tais como banners, displays, folders, criação visual de estandes para feiras agropecuárias, de empreendedores, de alimentos, eventos temáticos (feira de natal), entre outros.

. Design de marcas, selos ou logotipos para identificação de origem, comunicação e valorização visual dos produtos.

. Design de Rótulos e embalagens que contenham: A logomarca do programa, a marca da fábrica, selo de Qualidade Paraná, marcas Paranaenses.

. Parceria com as ações do Governo do Paraná em apoio a questões: Instruções sobre normas, legislação e procedimentos de embalagens; adequação e padronização de embalagens, rótulos e lay-out de logomarcas; Código de Barras - será propiciado o acesso dos agricultores/ empreendedores ao uso dos códigos de barras, compatibilizando-o ao fornecimento das embalagens.

Em relação ao Design de Rótulos, logomarcas, embalagens e identificação visual, este projeto contribuirá para: . Colocar o produto no mercado, visando a legalização dos produtos ou lançamento de produtos em desenvolvimento.

. Inserção da marca da Fábrica do Agricultor, caracterizando o produtor como participante do projeto (assinatura contendo o texto: “Empresa participante da Fábrica do Agricultor”, não sendo um selo de garantia de qualidade).

. Identificação visual dos empreendimentos apoiados pelo programa através de elementos arquitetônicos, proporcionando uma padronização e organização visual.

A valorização de produtos através do design, sob o ponto de vista social, identifica a origem dos produtos de agricultura familiar traduzindo graficamente e de maneira eficaz a experiência desses pequenos produtores e sua produção de alimentos saudáveis de colônia e ecologicamente corretos, representando uma imagem coletiva. Contribui para inserção social dos trabalhadores e fortalece a imagem da região. Fornece, ainda, condições de competitividade com produtos industrializados, e como conseqüência, seu desenvolvimento econômico.


Valorização da agroindústria de pequeno porte por meio da gestão de design fue publicado de la página 158 a página159 en Actas de Diseño Nº1

ver detalle e índice del libro