1. Diseño y Comunicación >
  2. Publicaciones DC >
  3. Actas de Diseño Nº11 >
  4. Pesquisa e Criação em Moda

Pesquisa e Criação em Moda

da Silva Braga, Iara Mesquita

Actas de Diseño Nº11

Actas de Diseño Nº11

ISSN: 1850-2032

VI Encuentro Latinoamericano de Diseño 2011. Diseño en Palermo Comunicaciones Académicas.

Año VI, Vol. 11, Julio 2011, Buenos Aires, Argentina | 261 páginas

descargar PDF ver índice de la publicación

Ver todos los libros de la publicación

compartir en Facebook


Licencia Creative Commons Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución-NoComercial-CompartirIgual 4.0 Internacional

Introdução
As práticas das atividades de pesquisa devem ser consideradas importantes e constantes, pois são através destas práticas e métodos de captação de informação é que os profissionais de moda têm conteúdos para acompanhar as mudanças, observar o comportamento de seus potenciais consumidores e assim poderem transformar os desejos imaginários em produtos concretos.
Tal afirmação é corroborada por Treptow (2007), ao definir que a pesquisa de moda é um trabalho que exige disciplina e técnica, para que o profissional de criação possa descobrir, ver e registrar o que está nas ruas, vitrines, feiras, revistas e desfiles e também compreender o que está no imaginário dos consumidores.
A pesquisa é importante na construção do conhecimento, na consolidação da aprendizagem, na fundamentação
teórica e prática de uma idéia ou pensamento.
O designer de moda deve ter a prática da pesquisa para que possa dar fundamentação as suas idéias, por meio
dos métodos tenham condições de obter informações de diversas fontes sobre o que já foi feito, criado e produzido, quais as linhas de criação já elaboradas, conhecer os diferentes tipos de matérias-primas já desenvolvidas, qual a linguagem mais adequada de ser utilizada ou inserida na montagem de um vestuário ou de toda uma coleção.
Digamos que a moda utiliza de vários métodos de pesquisas entre eles citamos o estudo bibliográfico, que consiste na informação teórica dos autores, os significados e as técnicas anteriormente definidos pela moda, a investigação planejada e processual que seguem rigorosas técnicas e normas de observação do comportamento humano em reação as mudanças econômicas, culturais e sociais, avaliando os seus valores e comportamentos de compra e sua freqüência de consumo.
Observar e ver o que há de produto no mercado com a finalidade de atender aos seus potenciais consumidores.


A importância de pesquisas experimentais de processos
Para além da investigação do comportamento e mudanças das atividades diárias dos seres humanos, o designer de moda para transpor as informações obtidas em produtos passa a desenvolver pesquisas experimentais à medida que necessita encontrar uma forma material e concreta de transformar o imaginário em peças de vestuário e conseguir dar respostas aos desejos de seus potenciais consumidores.
Para conseguir chegar ao produto final o designer planeja inúmeras etapas de experimentos, através de atividades em aplicar técnicas e amostras de tentativas e erros, até chegar a um resultado desejável.
À medida que realiza inúmeras combinações de desenhos, elementos de harmonia e desarmonia na composição das peças ao aplicar e usar formas, linhas e curvas, ao combinar as cores, texturas, nuance. A observação do comportamento dos materiais (tecidos ou malha) ao cobrir o corpo, preocupando-se com os pormenores de caimento para que assim avalie de que forma deve ser aplicado para a confecção da peça ideal.
Os processos experimentais que o designer deve desenvolver, para além das investigações acima descritas, têm que conhecer a importância e a co-relação de todas as etapas do processo, pois desde a criação dos desenhos até a produção e confecção das peças, todas estas fases não deixam de ser uma intensa e constante investigação onde o resultado real só se saberá quando o produto é colocado no mercado. E dependendo da reação do consumidor aos produtos poder-se-á afirmar se a experiência foi positiva ou negativa.
Todo esse processo descrito, alguns autores como Treptow (2007) e Jones (2005) definem como a etapa inicial
ou que antecede o planejamento de coleções.


Etapas para elaboração de um projeto de moda
Este estudo utiliza a seqüência de divisão de etapas de desenvolvimento de produto de moda tomando como base o método utilizado por Treptow e corroborado por autores de marketing e de desenvolvimento de novos produtos.
Treptow (2007) divide a Pesquisa de Moda em seis tipos de pesquisa: de comportamento, de tendências, tecnológicas, de mercado, de vocações regionais e temas de coleções.


• Pesquisa de comportamento: consiste no estudo de observação e análise do comportamento e atividades
do ser humano frente aos acontecimentos intrínsecos a dinâmica diária no ambiente em que vive, pois tais
reações são tomadas de acordo com suas características culturais, sociais, pessoais e psicológicas.
Avaliando estas dinâmicas de comportamento a indústria com o apoio dos setores de marketing tem vindo a
concluir que estão inter-relacionadas nos motivos de compras das pessoas.
Através do estudo de comportamento dos diferentes consumidores é que a indústria da moda tem vindo a
desenvolver estratégias de segmentação do mercado, ou seja, dividir os diferentes perfis de consumidores para
que desta maneira possa melhor direcionar o desenvolvimento de seus produtos, a criação das coleções e
todo o mix de comunicação. Tais idéias são afirmadas por Kotler e Amstrog (2003), segmentação de mercado é
conhecer os diferentes grupos de compradores e definir qual o consumidor-alvo da empresa para assim construir
conexões fortes e lucrativas ofertando produtos e campanhas que atenda e satisfaça seus desejos e necessidades.


• Pesquisa de tendências: consiste na construção de conceitos e idéias através da coleta de informações
da investigação de comportamento. A indústria têxtil transforma as informações em conjuntos de elementos, a
cerca de perfis, estilos que serão tendências ou organizar características e elementos para cada perfil de estilo de vida diferente. Esta organização define-se na construção de painéis com temas, onde consta de cartela de cores, cartela de materiais: tecidos, aviamentos, texturas; desenhos e imagens que transmitam o conceito da tendência em formas, curvas, linhas e imagens.
Normalmente esta atividade de construção do caderno de tendências, que é a tradução do comportamento das
pessoas em cores, texturas, forma, imagens e materiais, é realizada por Beraux de estilo, ou pelos setores de
marketing da indústria de têxteis e fios. O profissional diretamente responsável pro tais atividades, é o cool
hunters ou caçador de tendências. Jones (2005) denomina tal atividade como previsão de moda. As previsões são construídas mediante exaustivas pesquisas estatísticas para medir a popularidade relativa de tecidos, core
detalhes e formas. As empresas contratam profissionais responsáveis em perceber as tendências as tendências em suas fases iniciais e em predizer especificações sobre os principais estilos emergentes, com previsões e sugestões para a próxima estação e como se adequarão aos produtos para atender as necessidades das previsões do mercado.


• Pesquisas e tecnologias: consiste na constante investigação dos institutos de pesquisa e ciências e fornecedores da indústria têxtil com a finalidade de obter informações sobre as inovações tecnológicas que estão sendo desenvolvidas e comercializadas nos diferentes setores da cadeia têxtil. Jones (2005) afirma que o atual design de moda deve informar-se de quais as tecnologias existentes na empresa em que trabalha e saber se as inovações são aplicáveis a sua realidade: tipo de produto, linha de produção, tipos de materiais e perfil do consumidor.
Pois com o conhecimento das inovações tecnológicas e com sua aplicação de forma coerente nas etapas de desenvolvimento do produto de moda tem dado importante contribuição ao trabalho do designer e na agilidade em ofertar produtos aos consumidores.
A implementação dos CAD’s (computer aided designer) torna mais rápido os processos de criação e ilustração
da coleção; facilitam o desenho, encaixe, graduação e impressão das modelagens e a criação de estampas.
Enquanto que os CAM’s (computer aided manufacture) automatiza a linha de produção.
Com a implementação de inovações como os pontos-devendas eletrônicos e o sistema universal de código de
barras faz com que os fornecedores acompanhe, de forma automatizada, todo o movimento de produção e vendas da empresa facilitando a reposição das mercadorias, de maneira a dar respostas as demandas e desejos do mercado consumidor muito mais rápido e eficiente.


• Pesquisa de mercado: consiste na coleta de informações a cerca dos potenciais consumidores, dos concorrentes diretos e indiretos, dos revendedores e de todos os outros setores envolvidos no mercado de moda.
Observar, coletar características e elementos relacionados aos consumidores, suas mudanças de atitudes e seus
comportamentos é atualizar o banco de dados da empresa, avaliar os resultados das últimas campanhas, das
últimas coleções, analisar e prever os desejos e entender suas necessidades.
Estudar consumidores dar possibilidades de conhecer e saber que ainda existem alguns que não conhecem os
produtos da empresa e que podem ser conquistados.
Já a observação dos concorrentes diretos é importante na obtenção de informações sobre os tipos de produtos que desenvolvem quais os preços, a localização do ponto de venda, quais os apelos e conceitos das campanhas publicitárias, que tipos de tecnologias aplicam na empresa ou nos produtos e qual o conceito agregado ao produto. Tais dados possibilitam tomadas de decisões importantes de como a empresa deve se posicionar no mercado e quais as estratégias a traçar de forma a manter-se no mercado com uma considerável vantagem competitiva.
O designer de moda tem que está atento aos movimentos do mercado e do segmento ou nicho a que pertence
para que esteja atualizado. As atuais empresas de moda baseiam-se nas investigações do mercado de forma a
lançarem bons produtos, desenvolverem programas de marketing e campanhas publicitárias que vá de acordo
com o perfil e necessidades de seu público-alvo.
Kotler e Amstrong (2003) corrobora tal afirmação ao citar que a busca por informação, através da pesquisa de mercado, são importantes ferramentas de desenvolvimento de estratégias que proporcionam diferencial competitividade para as empresas.
Além de competitividade e melhoria no relacionamento com seu público-alvo, os objetivos da pesquisa de mercado é avaliar o posicionamento da empresa com seus concorrentes e na utilização como elemento fundamental na previsão de oportunidades e ameaças.
Muitas informações podem ser coletadas através dos próprios funcionários da empresa –principalmente os vendedores, por estarem em contato direto com os consumidores.
As revelações de dados, características e elementos dos concorrentes podem ser adquiridos por meio de suas publicações empresariais e de negócios, através das campanhas e materiais publicitários, nos sites de negociações e ofertas, nos release e descrições das coleções, entre outros.
Portanto, entende-se que a indústria da moda é um dos setores mais competitivos e para uma empresa manter-se em vantagem em relação aos seus concorrentes é necessário que o designer e o setor de marketing estejam em constante busca de dados, notícias e novidades do mercado.


• Vocações regionais: consiste na coleta de dados e características de vocações profissionais, capacidade de
produção e obtenção de matéria-prima específica.
Com o aumento da concorrência após a abertura dos mercados e a globalização, a indústria da moda tem
utilizado dos conhecimentos adquiridos através destas pesquisas como elementos de diferenciação. A pesquisa
de vocações regionais dar subsídios ao designer para o desenvolvimento de produtos com aplicação de elementos étnicos, culturais e artesanais como forma de agregação de valor diferenciado.


• Temas de coleções: consiste na seleção do conceito, estilo, elementos e imagens coletadas através da pesquisa de tendências, com os elementos de previsão do que poderá ser usado e agregado aos produtos de moda, estabelecendo formas, cores, imagens de convergência com os dados adquiridos na pesquisa.
A compilação de todas as informações da pesquisa são organizadas em painéis e é através das características que compõe os tais painéis de tendências, é que o designer de moda extrai, agrupa e direciona para a formação da coleção, ou seja, ajusta um série de idéias com uma linha estética comum.
Os desenhos e ilustrações são elaborados com base nos elementos e princípios do design, nas cores, tecidos a serem aplicados na composição do visual desejado do tema.
Portanto, o designer de moda ao utilizar os elementos das tendências para a criação do tema de uma coleção, está a confirmar através dos produtos, as previsões de mercado.

Conclusão
Conclui-se, então, que o designer de moda para o desenvolvimento de um planejamento de coleções necessita ter a capacidade de pesquisar, analisar e captar as mudanças, as inovações, os problemas e as necessidades do mercado consumidor. Através das observações e sentimentos deve comunicar e sintetizar as idéias de forma criativa como a agregação e conversão de elementos para resolver e solucionar em forma de produtos de moda e a prática da pesquisa vem a ser uma ferramenta de auxílio e embasamento para a construção e elaboração destes processos.


Referencias Bibliográficas

Kotler, Philip e Amstrong, Gary; Princípios de Marketing; Tradução: Arlete Simelle, Sabrina Cairo; 9° ed. Prentice Hall, São Paulo-SP. 2003.
Trptow, Doris; Inventando Moda: Planejamento de Coleções; 4° ed. Brusque, 2007.
Jones, Sue Jenkyn; Fashion Design - Manual do Estilista; Tradução: Iara Biderman; Ed. Cosac Naify; São Paulo-SP. 2005.


Pesquisa e Criação em Moda fue publicado de la página 248 a página251 en Actas de Diseño Nº11

ver detalle e índice del libro